(19) 4101-9494
comercial@revistafrigonews.com.br
EUA anunciam missão para avaliar reabertura à carne brasileira

EUA anunciam missão para avaliar reabertura à carne brasileira


Criado: 22 Março 2019 | Atualizado: 22 Março 2019
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir

Medida é mais um passo no processo de reabertura do mercado americano após seu fechamento em 2017

O governo americano anunciou que enviará uma equipe técnica do Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar do Departamento de Agricultura dos EUA para auditar o sistema de inspeção de carne bovina brasileiro. A visita, contudo, ainda não tem data para ocorrer. O agendamento está condicionado à apresentação, pelo governo brasileiro, da sua documentação de segurança alimentar.
A medida é mais um passo no processo de reabertura do mercado americano após seu fechamento em junho de 2017 devido a problemas com abcesso vacinal. Durante a negociação, o governo brasileiro comprometeu-se a criar uma cota tarifária permitindo a importação de 750 mil toneladas anuais de trigo americano com tarifa zero.
A criação da cota tarifária foi comemorada pelo secretário de agricultura dos EUA, Sonny Perdue. De acordo com ele, os produtores americanos estavam “ansiosos por grandes exportações de trigo dos EUA”. Segundo o secretário, há “mais por vir, à medida que fortalecermos o relacionamento bilateral com o Brasil”.

EUA dão três dias para agendarem inspeção de frigoríficos no brasil

Questionada sobre a promessa de inspeção sanitária dos EUA em frigoríficos brasileiros com o intuito de reabertura do mercado americano à carne bovina brasileira, a ministra da agricultura, Teresa Cristina, disse que o prazo dado pelas autoridades do país para agendar a visita foi de três dias.
“Ele (o secretário Perdue) ficou de, em três dias, me falar sobre a provável data da visita da missão para fazer a inspeção nos frigoríficos”, disse a ministra, em Nova York, onde cumpre uma série de compromissos oficiais. “Acho que, em relação à carne bovina, vamos ter uma resposta, sim, de quando vão marcar a ida ao Brasil, que deve ser rápida”, completou.
A ministra detalhou ainda a cota de importação de trigo oferecida pelo Brasil aos produtores americanos. De acordo com Cristina, a medida não se restringe aos EUA, embora o país tenha “vantagens comparativas” para assumir uma boa parte desta cota.
Em relação ao pedido dos Estados Unidos de exportar carne suína para o Brasil, Tereza Cristina explicou que o governo brasileiro ainda está avaliando a parte sanitária do certificado de importação. “Não foi ainda concedida (a autorização para os EUA exportarem a carne), estamos ainda discutindo o certificado sanitário”, explicou a ministra.



O que você achou desta informação?

Avaliação

Deixe sua avaliação
Comentários
0
Deixe seu comentário

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM
Sua mensagem foi enviada com sucesso!

WhatsApp