(19) 4141-9494
comercial@revistafrigonews.com.br
05
Junho
2019
0
Ministério confirma caso “atípico” de vaca louca em Mato Grosso

Ministério confirma caso “atípico” de vaca louca em Mato Grosso


Criado: 05 Junho 2019 | Atualizado: 05 Junho 2019
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir

O Ministério da Agricultura confirmou a ocorrência de um caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), a doença conhecida como “mal da vaca louca”, em Mato Grosso. O caso já foi notificado à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e, segundo o ministério, o status sanitário do Brasil para a doença não será alterado.

Em nota, o ministério esclareceu que a enfermidade pode, esporadicamente, se desenvolver de maneira espontânea em animais mais velhos — a vaca contaminada tinha 17 anos — , e que o caso em questão não está relacionado à ingestão de alimentos contaminados. “Todo o material de risco específico para EEB foi removido do animal durante o abate de emergência e incinerado no próprio matadouro. Outros produtos derivados do animal foram identificados, localizados e apreendidos preventivamente, não havendo ingresso de nenhum produto na cadeia alimentar humana ou de ruminantes. Não há, portanto, risco para a população”, afirmou o Ministério da Agricultura.

O ministério informou, ainda, que a propriedade onde estava o animal foi interditada e que investigações foram iniciadas imediatamente após o alerta do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (INDEA/MT), no início de maio. E que todas as ações sanitárias de mitigação de risco foram concluídas antes mesmo da emissão do resultado final pelo laboratório de referência da OIE no Canadá. “Não é nada que nos assuste. Era um animal velho, ou seja, que pode apresentar a doença, e não há risco para a saúde humana ou de animais”, disse ao Valor o Secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, José Guilherme Leal. “Agimos rápido, estamos fazendo tudo de forma transparente e como preconiza a OIE.

Não há justificativa técnica para que haja impacto para as exportações brasileiras de carne bovina”, acrescentou Leal afirmou que, antes se serem enviadas as provas para análise laboratorial fora do Brasil, testes feitos por laboratórios da rede do ministério deram positivo para a doença da vaca louca. Por fim, o ministério informou que, em mais de 20 anos de vigilância para a doença, o Brasil registrou somente três casos de EEB “atípica” e nenhum caso de EEB clássica.

Fonte: Valor Econômico


O que você achou desta informação?

Avaliação

Deixe sua avaliação
Comentários
0
Deixe seu comentário

 

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM
Sua mensagem foi enviada com sucesso!