(19) 4101-9494
comercial@revistafrigonews.com.br
Ações de frigoríficos disparam após casos de

Ações de frigoríficos disparam após casos de "vaca louca"


Criado: 09 Setembro 2021 | Atualizado: 09 Setembro 2021
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir

As ações das empresas do setor de frigorífico têm fortes altas, mesmo após a suspensão de exportação para a China.

A suspensão, por tempo indeterminado, ocorreu após o governo brasileiro confirmar casos de “vaca louca” nos estados de Minas Gerais e Mato Grosso.

Pelo protocolo sanitário estabelecido entre Brasil e China, a identificação da doença, cientificamente conhecida como Encefalopatia Espongiforme Bovina Atípica (EEB), leva à suspensão das exportações até que as autoridades chinesas confirmem tratar-se de casos isolados.

Às 11h35 (horário de Brasília) o papel da Minerva (BEEF3) tinha a maior alta do Ibovespa, de 3,20%, vendido a R$ 8,04, enquanto o da JBS (JBSS3) avançava 2,09%, a R$ 31,75, e Marfrig (MRFG3) ganhava 1,59%, a R$ 21,68.

Apesar da suspensão da exportação para a China, as empresas acreditam que a situação será restabelecida em curto prazo de tempo.

A Marfrig e a JBF, têm mais de 70% da receita proveniente de exportações feitas a partir dos Estados Unidos. Já Minerva concentra a maior parte da produção no Brasil.

Segundo Thiago Raymon, chefe de estratégia da Wise Investimento, a visão otimista do mercado faz sentido, já que da última vez que Brasil teve casos atípicos de "vaca louca", as exportações de carne bovina para a China foram suspensas por apenas 13 dias.

Fonte: Laís Vieira é repórter do Monitor do Mercado.


O que você achou desta informação?

Avaliação

Deixe sua avaliação
Ações de frigoríficos disparam após casos de "vaca louca"
Comentários
0
Deixe seu comentário

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM
Sua mensagem foi enviada com sucesso!

WhatsApp