(19) 4101-9494
comercial@revistafrigonews.com.br

GRANDES FRIGORÍFICOS FICAM FORA DA DISPUTA PELO INDEPENDÊNCIA


Criado: 08 Dezembro 2016 | Atualizado: 08 Dezembro 2016
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir
JBS, Marfrig e Minerva não figuraram na lista de potenciais compradores.

JBS, Marfrig e Minerva não figuraram na lista de potenciais compradores.

Cinco empresas disputarão os ativos do frigorífico Independência, em recuperação judicial desde maio de 2009. As propostas foram entregues na última quarta, dia 12, prazo limite para as interessadas apresentarem seus lances. As três maiores indústrias do setor de carne - JBS, Marfrig e Minerva - não figuraram na lista de potenciais compradores.

As companhias que terão suas propostas abertas e analisadas pelos credores em assembleia geral na próxima sexta, dia 22, são: Alfredo Kaefer Cia e Ltda., de Cascavel (PR), empresa do deputado federal homônimo do PSDB-PR, também proprietário do frigorífico de aves Diplomata; Aristides de Almeida Vilhena, de Alphaville (SP); Curtume Viposa S/A Indústria e Comércio, de Caçador (SC), pertencente ao grupo Seleme; Ducargo Logística Ltda., de São José dos Pinhais (PR) e Rios e Associados S/C Ltda., de Anápolis (GO).

De acordo com o edital de leilão dos ativos do Independência, o comprador terá de fazer um aporte mínimo de R$ 150 milhões em uma nova companhia que deterá os ativos e assumirá as dívidas do frigorífico. Os pagamentos aos pecuaristas e fornecedores terão de ser feitos de forma integral, como estabelecido no plano original, cujas quitações deverão ser retomadas em até 30 dias úteis após a homologação do resultado da alienação judicial. De um total de 24 parcelas, foram pagas até o momento apenas seis.

O documento ainda definiu que a alienação judicial não poderia ser feita por valor inferior ao da avaliação das unidades produtivas, de R$ 706.922.643,88. Na lista de unidades produtivas que serão leiloadas estão três plantas industriais, sendo uma em Nova Andradina e uma em Campo Grande, ambas em Mato Grosso do Sul, e outra em Senador Canedo, em Goiás, além de um curtume (Nova Andradina), dois armazéns (Santos e Barueri, no Estado de São Paulo), quatro terrenos espalhados em Mato Grosso (Juína, Pontes e Lacerda e Confresa), Mato Grosso do Sul e Tocantins (Paraíso do Tocantins) e imóvel em Barueri (SP).

Segundo o administrador judicial da recuperação do Independência, o advogado Fernando Chad, as propostas serão discutidas na assembleia do dia 22 e poderão ser modificadas de acordo com as avaliações dos credores. "Só vamos saber qual será a melhor, que atenderá aos pedidos de todos os interessados, no encontro de sexta", disse o advogado. O encontro foi marcado, em primeira convocação, para o dia 22 de julho e, em segunda convocação, para 29 de julho.
Fonte: PORTAL DO AGRONEGÓCIO


O que você achou desta informação?

Avaliação

Deixe sua avaliação
GRANDES FRIGORÍFICOS FICAM FORA DA DISPUTA PELO INDEPENDÊNCIA
Comentários
0
Deixe seu comentário

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM
Sua mensagem foi enviada com sucesso!

WhatsApp